segunda-feira, 18 de abril de 2011

O difícil exercício do desapego


Eu sempre sonhei em ter um guarda-roupa cheio, com várias opções de saias, calças e vestidos. Passaram-se os anos e, de grão em grão a galinha (opa!!!!) encheu o papo. Cada peça de roupa comprada com meu suado dinheirinho era amada e por isso digna de vida longa no meu armário. Vai que um dia eu precisasse dela!

Por conta do meu trabalho com o blog, o armário encheu mais um pouquinho. Um sonho pra qualquer mulher, certo? Certo. Mas e quando se mora num apartamento pequeno, sem muito espaço e com um armário de 4 portas (pequeno pra guardar roupa, roupa de cama e toalhas)?

Caos, minha amiga. O nome do que se instaura na sua casa é caos completo!

Roupas espalhadas pelo sofá, poltrona, quartinho de fundos, pufes. Emboladas à sorte do micro espaço destinado a elas. Amassadas, esquecidas, amontoadas. E nem só por desorganização, mas por pura falta de espaço. Quer a blusa laranja? Pois vai ter que retirar a pilha imensa de lá de dentro, jogar tudo na cama e espalhar até avistar aquele ponto de cor.

Claro que isso não era prático, claro que isso me atrasava ou prejudicava na hora de compor um look com afinco. E que passa uma imagem péssima! (ok, ok, to abrindo meu coração pra vocês...)

E percebi que tenho dificuldade em me desapegar. Vejam bem, eu doo a cada 3 meses roupas em bom estado para instituições de caridade. Mas não era o suficiente. Eu estava doando o básico do básico, mas em algum momento você realmente precisa repensar seu armário. Eu não quero deixar de ter e comprar roupa. E sou bem comedida, compro roupa em doses homeopáticas, isso quando fico meses sem gastar. Mas se alguma coisa entra, outra precisa sair. Sem dó e nem piedade. Afinal, nem tudo que investiu, infelizmente, fica bem em você.

E foi assim, dotada de um olhar crítico, o olhar que nunca tive na hora de separar minhas doações, que eu comecei a limpeza nesse sábado. E a grande incentivadora, além da minha amiga Julia, foi a Cris, que me falou dessa matéria onde o pessoal tinha que se livrar de 50 itens em poucos dias. Ela foi responsável pelo estalo na minha cabeça: isso tinha que mudar! Será que eu preciso de tudo que tenho lá dentro mesmo?

Cinquenta. Cinquenta parece ser coisa pra caramba. E, apesar de amar minhas roupas, amar saber que possuo um acervo, nem sempre podemos ter tudo que queremos. E se minha meta era praticidade ao me vestir e um guarda-roupa arrumadinho que nem nas revistas, precisaria me conscientizar que isso é mais do que necessário. Organização e bom senso são minhas palavras de ordem para 2011.

Muito em breve vocês vão acompanhar essa espécie de reality aqui no blog: será possível conseguir se desapegar de tanta coisa em poucos dias? Logo que eu e a Cris começarmos, conto pra vocês. :)

27 comentários:

Botocuda disse...

Que transmimento de pensação!!
Estou exatamente arrumando meu quarto, mais especificamente meu armário.
Há anos não me dedicava a isso dessa forma.
Comecei pelas gavetas há 3 semanas. Limpei alguma coisa e dispersei. Ficaram algumas coisas no chão para terminar e hoje extamente hoje há umas 4 horas estou arrumando direto.
Vim dar um tempinho e li seu post!
Estou deixando as roupas por último.
É muito livro, muitos papéis muito bagulho, já se foram 3 sacolas de supermercado de papéis pro lixo.
Espero terminar hoje.
Amanhã, se tiver forças, calçados.
Semana que vem, roupas.

(Os chapéus ficaram, foram contabilizados, e ajuntados e guardados)

Bjo e boa sorte para nós.

Naiara disse...

"Limpar" o guarda-roupa sempre foi um costume aqui em casa... minha mãe faz doações a cada dois meses e isso criou uma rotina de repensar roupas que devem ficar e roupas que devemos desapegar. Geralmente separamos umas dez peças por vez, o que parece muito hoje, mas quando começamos eu não queria me livrar de nenhuma.
O engraçado é que as vezes tem uma ou outra roupa que eu me arrependo e é tarde demais, mas geralmente eu nem lembro do que me "livrei".
E foi esse hábito que fez com que eu e outra amiga organizássemos um Bazar de trocas, assim a gente renova o guarda-roupa sem gastar nada. Sem contar que o que é velho pra vc pode ser novo pra outra pessoa.
Muito bom seu incentivo, Ana. Acho que todas deveriamos fazer isso, faz bem pra alma tbm! :D

Miss Oak disse...

Adorei o post e sua iniciativa, Ana. Go ahead and be happy!
Aqui eu faço assim : minhas coisas TEM que caber no espaço que tenho p/ elas. Então só deixo o que tô usando MESMO e se compro alguma coisa, outra tem que sair, como vc comentou.
A técnica dá certo, pelo menos p/ mim. São relativamente poucas peças, mas funcionais. =)

Bjks

Kel disse...

Tive que fazer isso esses dias...ter o armário arrumadinho,achar as coisas rápido é uma delícia!!
Faz um bazar pra gente!!
=)

Rafaela disse...

Eu sugiro o look dos rejeitados no blog, rs.
Experimentar uma última vez, um último look, uma última foto e pronto, manda ele ser feliz com outro corpitcho :)

Visão.Arte disse...

DIfícillllllll!! Mas bacana.
Sei bem como é falta de espaço... Pior quando na cidade que você mora tem pouco espaço, mas em outra que você tem casa o armário é enorrrrrmeeeeee e tá lá, vazio vazio...


Bjs e boa sorte :))

Ny disse...

Adorei!!!
Eu hoje comecei a ajudar minha mãe a arrumar as coisas de nossa antiga casa: roupas de quando eu e meus irmãos éramos crianças, brinquedos, cadernos, livros escolares, etc. Hoje esvaziamos os armários e durante essa semana veremos o que queremos ou não manter. Difícil, mas necessário...
Quanto ao meu guarda-roupa, ele é bem pequeno então sempre que algo novo entra, algo antigo precisa sair (pois a roupa precisa caber lá, né?). O mesmo com os sapatos na sapateira... Essa semana eu dei dois pares de tênis que não usava há séculos (se não uso há muito tempo, é porque não preciso mais, certo?).
Aliás! Eu ia te perguntar pessoalmente, mas já que tem a ver com o assunto... Tem Bazar vindo por aí? Tenho roupas novinhas que gostaria de levar para o próximo bazar. Me avise, por favor? Beijos grandes!!!

Lady Kate às avessas disse...

Faz um bazar!!! rsrsrs

Lu disse...

Oi Ana, eu tb sempre procurei doar roupas quando eu comprava peças novas, mas tem umas peças 42 que estão há anos no meu guarda-roupa esperando o milagre da redução de peso. Desencanei, eu sou 44 agora e não tem jeito, aos 41 anos. E quer saber ? Tô feliz assim. Portanto, depois de passar por uma Consultoria de Imagem (e fazer o curso tb), consegui me desapegar e pretendo fazer um bazar porque o casting das roupas é muito bom (tem calça da Agilitá !). Algumas vão ser doadas e outras serão trocadas. E vamos que vamos na sessão desapego !
Um abraço.
Lu
http://mundofashionpontocom.blogspot.com/

Thereza Seabra disse...

Oi Ana!
Recentemente realizei a limpeza do meu armário. Realmente juntamos muitas coisas. Incrível é que nem tinha me dado conta de algumas peçastão esquecidas no fundo do armário. Isso sem contar a minha invasão: o lado do armário do meu marido também foi envolvido. Juntei muitas roupas para desafogar a área, mas acho que é importante também controlar um pouco os gastos, consumirmos aquilo que realmente nos é necessário. Essa, para mim, é a parte mais difícil, ou seja, o controle ao consumismo exagerado.
Bjs.,
Thereza

LiviaCoutinho disse...

Por um momento achei que vc era minha melhor amiga...rs isso pq estou nessa fase...praticando o desapego visto que apesar de 6 portas,meu guarda roupa vive uma ZONA..rs =x Pra mim 50 itens n seria problema...acho q d ontem p hj ja separei isso p doar...massssssss sempre tem uns "apegos" rs =x
Dica : faz um "leilão" ou bazar das suas roupas =)
bj

Lu Monte disse...

Passei pelo mesmo processo: armário vazio, que foi enchendo gradualmente graças ao dinheirinho nosso de cada mês, até chegar ao ponto de precisar de uma limpa (moro num quarto-e-sala e o armário do quarto guarda de roupas de cama a livros, passando por documentos e as roupas do dia-a-dia).

Também me empolguei com a matéria, fiz post e já estou quase no fim do desafio: http://diadefolga.com/50-desapegos/

Só que tem pegadinha, viu? Se seguir a matéria à risca, 20 roupas equivalem a UM item. ;)

Rose disse...

Ana,

Agora sim gostei mais do seu blog. Meu primeiro comentário aqui foi justamente sobre isso: desapego e ajudar ao próximo.
Também adoro ter e comprar roupas mas, vamos repensar um pouco nossas atitudes em relação ao consumo.
Seu blog está nas minha lista dos favoritos..rs!

Incluindo Estilo disse...

Xi, fiz isso com meu quarto há pouco tempo... Com roupas e objetos pessoais. Não foi tãããto difícil assim, pq na verdade eu nunca tive um olhar treinado pra comprar as coisas, então mtoa coisanão ficava bem mesmo. Mas tbm não foi assim tão fácil desapegar. Boa sorte na empreitada! Pense nos resultados e siga em frente!
Bjos!
http://incluindoestilo.blogspot.com/

Bel disse...

Cara Cris, um dia estava eu no salão de beleza, quando ouço uma mulher dizendo que para cada peça nova saia uma. Roupa, sapato, bolsa, bijoux. Fiquei super impressionada e já faz uns 4 anos que não consigo não fazer isso ;)) E olha que eu também faço uma limpa geral, 3 ou 2 vezes por ano. Fica parecendo que eu consumo loucamente, mas não é. Sabe a blusa que já não tem o frescor da juventude ou que não é tão a sua cara, é um pouco larga ou apertada? o sapato que você ama mas ele machuca? Eu digo assim: lindo, tchau, fui muito feliz com você, mas chegou sua hora.
Um beijo. Bel-SP

Alice Marques disse...

Eu entendo isso, todo ano faço um pequena limpeza no armario mas não adianta,sempre acabou com alguma pecinha nova e as antigas as vezes não me agradam mas não consigo me librar delas sabe? então eu tiro mas nunca o suficiente, acho que vou entrar nessa também, mas 50 peças é demais pro meu pequeno armário...rs

Cris Borges disse...

Ebaaaa! O post saiu!!! Ipiii!
Ana, quando eu sugeri esse desafio, estava pensando em mim também. Apesar se sempre fazer limpeza no guarda-roupa, de sempre doar, eu sofro dessa síndrome do acúmulo. Esses dias eu já tirei um mooonte de coisas e até fotografei para mandar para vocês depois. Mas acho que ainda não deu 50 rsrs Lembrando que o desafio diz que peças repetidas (tipo, duas regatas) contam como 1 item só!
Eu amei a ideia aí de cima de fazer looks com as rejeitadas, mas no meu caso nem daria, porque eu já despachei o meu desapego.
Espero que eu consiga passar dessa meta!
Vamos que vamos!!!!
Bjs
Cris
oquesuasroupasdizem.blogspot.com

Lívia Dias disse...

eu sou o contrario... me desfaço compulsivamente pq enjoo das coisas... (e das pessoas tb, mas isso é assunto pra minha terapeuta)
só não sou pior por uma questao de consumo consciente...

Mari disse...

50 peças!? o sonho do meu namorado!! :P

Ana Carolina disse...

Ai, meodeos!
Tô tensa por você! Hahahaha
Aqui é uma bagunça também! O armário é pequeno para guardar tudo e olha que quando casei, só trouxe o que realmente uso! Nem preciso dizer sobre o pânico de pegar o resto na casa de minha mãe, não é?
Mas... acho que vou tentar esse lance das 50 peças com as coisas que ainda estão lá...
Ver se dôo para alguém que precise!
Um beijo, Ana!

PS: Melhorou do resfriado?

Flavia Porto disse...

hahahaha isso é bom d+...eu tenho a maior facilidade em me desapegar...beijokas!

Priscilla Castro disse...

Simplesmente amo esse seu pensamento!
serio é assim que vejo a moda: ela é ciclica e não cabe a nós empacar com o ciclo (que deve ser natural) das coisas.
Sou mto feliz por seguir um blog e consequentemente uma pessoa que não se veste com roupas emprestadas de loja (que vai lá enplorar pra por no blog), vejo que seu guarda roupa e real, que suas palavras são verdadeiras e é isso que faz de vc uma pessoa tão querida por nós blogueiras.É assim que vemos que não estamos sozinhas e se olharmos em volta somos maioria. Ler blogs que dizem ter 20 portas no guarda roupa e mesmo assim ainda falta espaço, me faz ter mais ainda pé no chão e ver que há mto mais quem tenha um guarda roupa de 6 portas e que ainda tem que dividir com o maridão!
Ter mais para "aparecer" mais definitivamente não enche meu ego.

Mil bjos!!
Estou contigo em mais essa!♥

Flávia disse...

Suuuper apóio a idéia de um bazar!
Eu nunca faria isso com meu armário lindo. Suo pra conseguir cada peça, comprada com o dinheiro que junto do lanche da escola...
Acho que quando eu tiver um salário de verdade (ano que vem, rs) e as roupas forem acumulando, eu vou precisar fazer isso! (ou construir um closet no lugar do meu banheiro, mas então eu vou ter que fazer opção entre minha higiene e meu vestuário... que difícil... hahaha)
Beijos, Ana!

Larissa disse...

faz um bazar virtual!
Eu ainda to na fase de encher o armario, antes de me desapegar! Beijos

M disse...

Tenho que admitir que estou na mesma situação (muitas roupas e acessórios em um apê pequeno). Até que, qdo acontece algum fato (o último foram as chuvas da região serrana) eu me envolvo e resolvo me desapegar. Mas é tão dificil! Obrigada pela sua força! Vou seguir a idéia das 50 peças! Beijocas. Sou aquela que te viu um dia no BK do Iguatemi. Mary

Mi estilo, mi moda!!! disse...

Que ótimo Ana!! Te dou o "maiorrapoio"!
Por coincidência, estava escrevendo um post sobre isto, porque a maioria das minhas clientes tem problemas nesta fase da consultoria. Elas nunca querem se desfazer de nada... pq custou caro, ou pq acham que vao emagrecer, pq foi o ex-ex-ex-namorado que deu e assim por diante!
Eu tbm exercito o lema: "entrou um, sai um", já tenho agendado fazer minha limpeza de armário na semana que vem!
Agora, 50, é bem puxado hein?! Mas, vou tentar fazer!
Beijos,
Dani Regis

Simone P. Cardoso disse...

Oi moça,

Dois meses atrás tirei umas 50 peças e uns 20 pares de calçados.E em 2011, tudo que vou comprar, analiso da seguinte maneira: - Realmente eu preciso disso ou é algo que eu quero porque eu quero?
Achei muito legal sua iniciativa do desapego.

Beijocas enormes