quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Achadinhos nas lojas de departamento

Eu tinha essas fotos armazenadas no celular desde semana passada e havia esquecido completamente delas! Um passeio rápido pela Marisa e avistei várias coisas fofuchas, inclusive umas camisetas com umas estampas bem legais :)

UPDATE: Cadê as fotos que estavam aqui?

Retirei após receber o link dessa matéria da Marie Claire das minhas leitoras, "sobre mulheres bolivianas que são trazidas pra cá com promessas de trabalho e melhor qualidade de vida. E quando chegam aqui são obrigadas a trabalhar 20h por dia em troca de um prato de comida, com rottweillers no quintal para evitar a fuga. Essa mão de obra atende a grandes redes do varejo e uma das denunciadas foi a Marisa."

Já trabalhei para uma agência de comunicação voltada para o terceiro setor e um dos nossos clientes era o Projeto Trama, que é um projeto de ação, prevenção e enfrentamento ao tráfico de pessoas e trabalho escravo. Vale a pena conhecer o trabalho deles.

E priorizar a sustentabilidade na moda também é se preocupar e ficar por dentro dessas questões como trabalho escravo, descarte indevido de materiais no meio ambiente, entre tantos outros. Por isso, agradeço imensamente a quem se propõe a alertar e me ajudar a ficar cada vez mais por dentro de tantas questões relacionadas a moda sustentável e, principalmente, em defesa dos direitos humanos.

22 comentários:

Valéria Bernardo disse...

Oi Ana vi essa saia de bolinhas na Marisa, e as camisetas tb, só não vi o vestido navi, vou la de novo no sabado quem sabe agora encontro?
bjk♥

Nane - ETempoDeMake disse...

Lindas peças né.
ADoooro as coleções da Marisa.
Sempre ligadinhos nas tendências e precinhos ótimos.

Bjs
=]

Émtacoisaerrada disse...

Oi Ana,

A Marisa tem peças lindinhas e com preço ótimo. Eu adorava comprar lá até ler a matéria da Marie Claire sobre trabalho escravo. Sobre mulheres bolivianas que são trazidas pra cá com promessas de trabalho e melhor qualidade de vida. E quando chegam aqui são obrigadas a trabalhar 20h por dia em troca de um prato de comida, com rottweillers no quintal para evitar a fuga. Essa mão de obra atende a grandes redes do varejo e uma das denunciadas foi a Marisa. Tá o link da matéria para quem quiser conferir: http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/0,,EMI163814-17737,00-ESCRAVAS+DA+MODA+COSTUREIRAS+BOLIVIANAS+SAO+A+PARTE+MAIS+FRAGIL+DE+UMA+REDE.html

Bjs

VERÔNICA disse...

Nossa, choquei com este lance de trabalho escravo... a gente sabe que existe, mas acha sempre que é no quintal dos outros (países)!!!

Quem disse que estamos no século XXI?

Foi muito bom saber.

bjs

brechoparaquemechic@bol.com.br

elaine oliveira disse...

Essa penúltima é linda....rsrsrs

Dressa disse...

Nossa realmente fiquei muito chocada com reportagem do comentário sobre o trabalho escravo. Realmente gosto muito das roupinhas da Marisa sempre achei o preço muito baratinho achava que era por conta do material que não é assim um dos melhores.
Estou extremamente decepcionada...
Nunca poderiamos imaginar não é Cherry?
Lá não compro absolutamente mais nada.

Ana Carolina disse...

Muito, mas muito obrigada por compartilhar esse link conosco e me alertar sobre essa situação. Retirei o post e deixei um alerta no lugar.

Vamos boicotar esse tipo de condição!

Beijos.

Luziane Lima disse...

Não comprava na Marisa por falta de oportunidade,acabava comprando em outras lojas que ficavam no meu percurso.Agora vejo que tudo tem um próposito.!!Que os 'achadinhos' sejam verdadeiros achados.Qualidade mesmo!

Ana,parabéns pelo post.

Luzi,
www.de-sapatilha.blogspot.com

Ana Silvia Forgiarini disse...

Oi Ana, adoro o blog.
Infelizmente, essa questão da mão de obra escrava envolve todas as grandes lojas de departamento. C&A, Renner e outras.
Veja matéria da revista Caros Amigos de julho/2010.
http://carosamigos.terra.com.br/index_site.php?pag=revista&id=145&iditens=677

beijo,

Ana

Hoje Vou Assim OFF disse...

Ana Silvia,

Estou chocada.

To pensando aqui o que fazer. Não é possível, tem que haver um jeito, não basta simplesmente não comprar, tem que envolver um âmbito maior!

@ugust@ disse...

. Aninha, nem sei o que dizer pq no feriado de finados fui a uma cidade vizinha e até comprei um vestido na Marisa, sabendo da matéria agora fiquei até sem vontade de usar.
. realmente o âmbito tem que ser maior.
. bj. fique com DEUS.

Émtacoisaerrada disse...

Ana, eu que agradeço. As pessoas precisam ser alertadas sobre essas coisas. A maioria de nós, realmente, desconhece o fato. E acredito que o primeiro passo para mudar isso é o boicotando esse tipo de indústria.

bjs

Amanda Abranches disse...

Meus Deus! Que absurdo! Nossa, vontade de não usar mais nada que tenho dessas lojas... mas se fizer isso, praticamente fico pelada, sem roupas no armário... de pensar, que tudo que eu comprei colaborou com essa realidade horrorosa.... Tô passada! Beijos

Lu disse...

A Marisa respondeu as acusações tempos atrás, disse que não compactuava com isso e iria exigir responsabilidade social dos seus fornecedores... Se exigiu mesmo e se algo mudou são outros 500, né?

Soninha Lopes disse...

Olá, tudo bem?
Me faça uma visita, tenho as pulseiras da moda verão !

elo7.com/noselinhas

bjs

Dressa disse...

Nossa Cherry Ana Carolina, realmente concordo com vc. Temos sim ter essa consiência da realidade por de trás do belo. Concerteza irei fazer um post comentado o assunto no meu blog. Temos sim que fazer campanha cobrando a responsablidade social dessas lojas.

Kisses Cherry

www.cherryglamourous.blogspot.com

Carolina disse...

Oi Ana! Apoio muito sua iniciativa e que ela se repita em todos os blogs de moda!

Beijinhos e até!

Andrea disse...

Adorei o q vc disse... As lojas as vezes abusam.. e agente nem sabe o q tem por trás.. isso é bom.. pra nós consumidoras corrermos mais atrás da origem de nossas compras.. já não gostava mto da marisa.. agora então... nem me fale...
Adorei o posr tipo PROTESTE JA!
=D

Parabens.. a blogosfera tbm pe cultura e utilidade pública.

Laura de Oliveira disse...

Oi Ana,

Olha só, mais uma marca nessa onda:

http://blogdosakamoto.uol.com.br/2010/11/17/escravos-sao-encontrados-em-oficina-que-produzia-para-a-775/

Mundo tá podre mesmo...

Rossana disse...

Ana,

realmente isso é um horror!! Eu sempre evito comprar moda produzida nos países asiáticos (o que é muuuito difícil, principalmente durante as viagens), dado que nós sabemos o modo como foram produzidas. O pior é ver isso no nosso próprio país!

O que nós podemos fazer para ajudar? Tenho certeza de que essa situação não é exclusiva das lojas Marisa, mas de uma infinidade de outras grandes redes. E talvez seja a mesma situação das caras lojas de shopping!

Retalhos & Devaneios disse...

Muito bom saber que quem gosta de moda está ficando mais atento a esses questões políticas e sociais. Atras do incentivo ao consumo e ao consumismo lá está uma série de problemas sociais que só vem a servir a interesses de uma grupo pequeno, rico e manipulador. Evito comprar nessas lojas, até porque já trabalhei na Renner e sei bem como funciona, péssimos salários, exploração, pessímo tratamento, principalmente em época de Natal em que contratam o grupo de funcionários temporários. E o pior, no shopping que eu trabalhei as pessoas que eram funcionárias das lojas Marisa e C&A tinha o sonho de ir para a Renner, pois eram melhor tratadas. Ficava triste de ouvir isso, pensando do absurdo que deveria ser. Também evito muito, claro que hoje tá dificil, mas se vejo não compro Roupas made China. Não posso através da minha compra incentivar trabalho escravo. Bom saber que Renner e Marisa estão nessa, preferirei manter minha postura de evitar este tipo de loja. E outra postura consciente de nossa parte: sempre, em qualquer loja exijam a nota fiscal. Sempre. Muita loja se fazendo pra sonegar impostos. Bjs

Andrea disse...

Eu vi uma reportagem em que a polícia encontrou várias etiquetas de uma loja de departamentos, quando a câmera mostrou reconheci a marca, as etiquetas eram da C&A.
Fiquei chocada, confesso que à aprtir de então tenho sérios problemas em comprar nessa loja.